Untitled Document
Receber Ofertas:
   
Español English Português
23 de Abril de 2018 - 06:26  
 
 
Home Loja MOTOS Loja BICICLETAS PROMOÇÕES Aluguer (Rent-a-bike) Notícias Truques & Dicas Actividades Contactos
 



MANUTENÇÃO - RODAS

Reparar uma roda deformada é uma tarefa muito delicada: é difícil obter um resultado perfeito mas, com um pouco de paciência, poderá pelo menos melhorá-la.

Aconselhamos o uso de uma ferramenta especial, pelo facto de existirem diversas medidas de raios e o risco de desgastar os raios à primeira tentativa de desempeno.

1. Inspeccione, escute e localize os ruídos.

2. Observe a roda de frente, (no sentido do pneu) de forma a conseguir ver a orientação oblíqua dos raios de um dos lados da roda. A força existente no raio traccionado divide-se numa força radial (na direcção do centro) e numa força paralela ao eixo da roda. Verificamos que a força radial é significativamente superior à força paralela ao eixo. Assim, quando apertamos um raio, a força de aperto será também ela dividida nas duas, na mesma proporção que possuíam inicialmente. Se aplicarmos isto a todos os raios é óbvio que as forças de todos os raios terão que estar em equilíbrio para que a jante esteja devidamente centrada. Se analisarmos todos os raios (também os do outro lado da roda) verificamos que as forças paralelas ao eixo deverão ser iguais, para que a jante fique centrada. Se tal não acontecer existirá um deslocamento da jante até se atingir esse equilíbrio (ver figura).

3. O desempeno.

Se apertar um raio, a jante tenderá a deslocar-se para o lado correspondente.

Não se esqueça de desapertar o raio do outro lado da roda.
Os raios possuem rosca esquerda, ou seja apertam da forma contrária aos parafusos.

Poderemos agora iniciar os ajustes. O aperto dos raios deve ser realizado em quartos de volta por zonas da roda, de forma distribuir o desempeno.

Existem ferramentas que permitem comprovar a tensão dos raios, caso não a possua aperte-os com os dedos e senta a tensão dos mesmos. Para este tipo de manutenção é essencial paciência (ver figura).


Raio partido

Um único raio partido é suficiente para desequilibrar toda a roda e, além disso, a sobrecarga pode fazer com que outros raios se quebrem. Por isso, é indispensável substituí-lo o mais rápido possível. Mudar um raio não é uma tarefa difícil, mas dar-lhe a tensão correcta é mais complicado.

Substituir o raio

Para substituir o raio é necessário desmontar a roda, o pneu e a câmara-de-ar. Retire o raio partido e desaperte os raios mais próximos para evitar que a roda empene. A seguir, regule a tensão com uma chave própria. Corte ou lime a extremidade do raio que sobressair da porca de fixação na jante: desta forma, a extremidade de metal não poderá danificar a câmara-de-ar.

Pneus

A pressão de ar do pneu desempenha um papel importante na sua eficácia e duração. Por isso, verifique-a regularmente, sobretudo quando estiver sem utilizar a bicicleta durante algum tempo. Examine com frequência o sistema de ar e a superfície exterior dos pneus, para garantir que não estão fendidos nem têm pedras ou outros objectos incrustados. Esta operação é particularmente importante se costuma circular em pisos de cascalho. Um pneu careca deve ser rapidamente substituído.


Pneu vazio

Se tiver um pneu vazio, comece por verificar o pipo: tire a tampa e molhe o pipo com um pouco de saliva. Se este soltar bolhas de ar, substitua-o. Caso contrário, procure eventuais furos no pneu, provocados por um objecto pontiagudo (um prego ou um pedaço de vidro, por exemplo). Para fazer a reparação da câmara-de-ar, é necessário retirar o pneu. Para isso poderá utilizar ferros de desmontar ou, em alternativa, chaves de fendas ou colheres.
Atenção: é necessário ter cuidado para não danificar a câmara-de-ar.

Desenrosque completamente o pipo e separe o pneu da câmara-de-ar. Encha-a e passe-a por um recipiente com água. As fugas existentes vão libertar bolhas de ar. Seque bem a zona onde as bolhas se encontram e friccione-a com papel de lixa. Cubra os furos com cola adequada e, depois de esta secar, aplique o remendo (alguns já trazem cola). Passe a ponta dos dedos pela superfície da câmara-de-ar e pelo interior do pneu, para verificar se não existem saliências, pequenas pedras, que possam originar outros furos. Espere uns minutos e volte a mergulhar a câmara-de-ar em água, para garantir que o remendo ficou bem feito e que não há mais fugas. Volte a montá-la, começando por fixar o pipo e ajustando bem a câmara-de-ar na jante. Encha parcialmente a câmara-de-ar antes de montar o pneu e, quando este estiver no lugar, acabe de o encher.


 
 
MANUTENÇÃO - RODAS - MANUTENÇÃO - RODAS
MANUTENÇÃO - RODAS
 
Voltar
 
             
 
Pagamentos Seguros :
Os pagamentos podem ser efectuados por Referência Multibanco ou com cartão de crédito através de servidor seguro HIPAY.
Entrega :
A sua encomenda será enviada via rede CTT Expresso ou por GLS Portugal, num prazo entre 1 a 3 dias úteis.
Portes :
Portugal Cont. - 3.95€
Portugal Ilhas - 25.00€
Espanha Cont. - 9.95€
Espanha Ilhas - 25.00€
Outros Países
Apoio ao Cliente:
De Segunda a Sexta
9h - 12h30 e das 14h - 19h e Sábados das 9h - 13h
para o número:
+ 351 22 4066619

Através do email:
info@bikepor.com
Ou através da página

Conta Cliente
 
       
Quem Somos | Política de Privacidade | Devoluções | Condições de Venda | Processo de Compra | Questões | Fale connosco | Mapa do Site
Centro de Arbitragem de Consumo :
Em caso de litígio com a nossa organização, o cliente pode recorrer ao CNIACC com o sitio na internet: 
arbitragemdeconsumo.org
  Bikepor - Todos os Direitos Reservados 2018©